Associação Qe

facebook  linkedin  youtube instagram

Home > Notícias > Experiência de Integração Socioprofissional QE na Creche Sempre em Flor

Notícias

Experiência de Integração Socioprofissional QE na Creche Sempre em Flor

eisp creche sempre em flor

A Experiência de Integração Socioprofissional (EISP) QE na Creche Sempre em Flor (Mem-Martins) teve início em 2017 e tem possibilitado à cliente da QE integrada nesta EISP colocar à prova as suas competências sociais, comunicacionais e relacionais e ampliar a sua rede social de suporte. 

A EISP que decorre na Creche Sempre em Flor tem também promovido a oportunidade de interação, enriquecendo e preparando os seus intervenientes para um meio inclusivo e harmonioso.

Partilhamos o testemunho de duas educadores da Creche Sempre em Flor que acompanham a nossa cliente, Maria, durante a sua EISP.

 

“A Maria Integrou-se de modo a que se sentisse e se fizesse sentir como mais um elemento do grupo. 

Para o grupo (crianças dos 4 aos 5 anos) foi importante ter a Maria em sala. Como educadora sempre lhes transmiti que embora a Maria fosse “diferente” era igual a eles, era uma pessoa com direitos e que como todas as outras merecia o nosso respeito.

O grupo aceitou-a bem, protegiam-na e até demonstravam uma maior tolerância para com ela do que para com os colegas de sala. 

As crianças que mais protegiam, acarinhavam e brincavam com a Maria eram as crianças ditas mais agitadas e conflituosas. Com a presença da Maria as suas atitudes eram completamente diferentes, logo a sua presença foi muito importante para estas crianças em particular. 

Ter uma pessoa com NEE em sala é uma mais-valia que nos permite vivenciar valores como o respeito, a tolerância, a amizade…

Para mim, adulta e educadora fiquei mais enriquecida – o importante é proporcionar este relacionamento entre as crianças e a pessoa que vem de fora. A Maria trouxe-me paz, alegria, muito carinho e ensinou-me a valorizar ainda mais as crianças e os adultos com qualquer necessidade educativa especial. 

Penso que para a Maria é positivo sair da sua zona de conforto e para as crianças é igualmente positivo principalmente pelo respeito que aprendem a ter para com estas pessoas.”

-- Testemunho da educadora Conceição Andrade

 

“Como educadora da Sala das Margaridas, considero que na educação das crianças se deve levar em conta a individualidade de cada um, respeitando as diferenças, os interesses… no fundo as características de cada um onde valorizo a cooperação e o desenvolvimento de interações positivas. 

O trabalho de cooperação proporciona as interações positivas onde as crianças desde cedo compreendem e promovem a amizade e a interação social respeitando as diferenças com naturalidade. As crianças ao interagirem com a Maria interiorizam estes pressupostos tornando-se mais tolerantes e com respeito pelo outro.

Aprender a olhar para o outro e acreditar no seu potencial irá fazer crescer crianças mais solidárias, tolerantes e disponíveis. 

Ser cidadão do século XXI implica praticá-la todos os dias, sendo que na Creche Sempre em Flor, a inclusão tem sido praticada com sucesso. 

Ao refletirmos em grupo com as crianças da Sala das Margaridas sobre a Maria, registámos as seguintes afirmações: 

“- Gosto dela porque brinca comigo”, 

“- É amiga”, 

“- É muito querida, desenha e dá-me abraços”,

“- Cola papelinhos, dá-me abraços e beijinhos”, 

“- Ela brinca sempre comigo”, 

“- É amiga, é muito amiga”, 

“- Ela é linda… gosta de fazer trabalhos”, 

“- Gosto dela, gosto que venha cá à escola brincar”. 

No final desta reflexão, uma criança refere “Eu gosto que a Maria venha cá porque faz coisas lindas…”

Estas foram algumas frases sinceras e puras das crianças da sala, algumas das quais já tinham convivido com a Maria no ano anterior. “

-- Testemunho da educadora Conceição Cruz

 

O nosso agradecimento à Creche Sempre em Flor, sua direção e equipa, pelo acolhimento e acompanhamento da Maria durante a sua Experiência de Integração Socioprofissional.